A escatologia aterrorizante e a gripe H1N1



A escatologia aterrorizante e a gripe H1N1
DVDs e vídeos no YouTube trazem confusão e geram pessoas paranoicas
A escatologia aterrorizante e a gripe H1N1

Os teólogos (teólogos?) do terror têm feito de tudo para alarmar os cristãos incautos, que acreditam em teorias da conspiração, deixando-os paranoicos. O mundo, segundo tais “teólogos”, está sob o controle dos “senhores do mundo”, a Illuminati, os quais desejam, a todo custo, dizimar a população. Já existem “caixões” (containeres) em toda a parte para depositar os corpos! E uma das formas eficazes para matar o maior número possível de pessoas é através da vacinação em massa...

Muitos cristãos desavisados estão embarcando nessa “canoa furada” e acreditando em notícias alarmantes que são apresentadas em uma série de
chamada “Prepara-se”, que contém informações pretensamente jornalísticas — na verdade, especulações, invencionices, teorias da conspiração, etc. —, as quais têm levado muitos crentes a odiarem tudo o que vem do governo brasileiro, dos Estados Unidos e até de Israel. É como se tudo fosse uma grande conspiração. Esses irmãos desavisados (e alguns esclarecidos que se deixaram convencer pelas tais informações “jornalísticas”), assustados, aterrorizados, sequer tomaram a vacina contra o Influenza A (H1N1), a famigerada “gripe suína”.

Disseminou-se no meio do povo de Deus o seguinte: “Não tomem a vacina! As pessoas estão morrendo depois que a tomaram”. Ora, como alguém pode afirmar com tanta certeza que pessoas estão morrendo por causa da vacina? Afinal, milhões a tomaram e estão vivas! E, para quem não sabe, o número de casos graves da gripe H1N1 caiu em todo o país justamente por causa da vacinação preventiva!

De acordo com uma reportagem da Agência
, a quantidade de casos graves e de mortes provocadas pelo vírus Influenza H1N1 diminuiu, e muito, entre março e julho deste ano, em todas as regiões do país. Segundo a análise preliminar do Ministério da Saúde, divulgada ontem (28 de março), a vacinação de 88 milhões de pessoas tem reflexo direto na redução dos casos. No período entre 28 de fevereiro e 6 de março ocorreu o maior número de pessoas hospitalizadas: 79. Entre 11 e 17 de julho, não houve nenhum registro de internações causadas pelo H1N1. E o número mais importante: as mortes provocadas pelo vírus também caíram.

Foram registradas 11 mortes entre 21 e 27 de fevereiro e nenhuma entre 4 e 17 de julho. Boa parte das 91 pessoas que morreram por causa do H1N1, entre janeiro e julho, não tomaram a vacina, que foi ministrada no período de 8 de março a 2 de junho. Calcula-se que mais de 50% da população não tomou a vacina — muitos evangélicos não a tomaram por causa das notícias alarmantes dos “teólogos” do terror, que geram crentes paranoicos com os seus DVDs e vídeos no YouTube.

Pergunto aos propagadores da escatologia aterrorizante: Os “senhores do mundo” falharam? Por que a vacinação em vez de dizimar a população contribuiu para diminuir os casos de morte por causa do H1N1?

Por
Ciro Sanches Zibordi


Fonte/http://www.cpadnews.com.br/

Augustus Nicodemus

É bacharel em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte (Recife), mestre em Novo Testamento pela Universidade Reformada de Potchefstroom (África do Sul)

Biografia Augustus Nicodemus



O Que Estão Fazendo Com A Minha Igreja
O autor faz uma análise profunda e detalhada desta crise. Os capítulos foram divididos em blocos temáticos, nos quais ele define e discorre sobre as diversas linhas teológicas que se verificam no Brasil, inclusive as mais tradicionais.
Comprar

Você gostou deste artigo? Compartilhe:

TwitterDeliciousFacebookDiggStumbleuponFavoritesMore

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Premium Wordpress Themes